PITIMBUESPORTES

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Fênnix vence Boca juniors, e conquista a primeira copa litoral sul de beach soccer





Depois de quase um mês de competição, Fênnix e Boca Junior,  fizeram a grande final da primeira copa litoral sul de beach soccer masculino, categoria sub - 20. O evento patrocinado pela FPBS, foi um grande sucesso. Centenas de pessoas compareceram na manhã deste domingo 20/07, à arena montada na orla marítima de Pitimbu, para prestigiar a partida decisiva entre duas tradicionais equipes, tanto do futsal quanto do beach soccer Pitimbuense.  O Boca, vinha de uma vitória fácil sobre a equipe da Big bunda por 8 x 0, nas semifinais do sábado. Já o time alviverde se credenciou a partida final, ao vencer o Vila nova por 1 x 0, nas penalidades alternadas, depois de empatar tanto no tempo regulamentar quanto na prorrogação em 0 x 0.   

                                                                              A   PARTIDA
              a partida foi bastante disputada, com as equipes criando diversas oportunidades de gols, inclusive nos tiros livres, mas foi o time do Boca juniors que primeiro balançou as redes, e em seguida aumentou o placar. Aos poucos o Fênnix foi se encontrando dentro das quatros linhas, tocando bem a bola, equilibrando bem a partida e  aproveitando melhor as chances de gols, e ao final dos 36 minutos, divididos nos três tempos, logrou com êxito uma vitória sofrida, mas bastante comemorada por 5 x 4, sagrando - se campeão da primeira copa litoral sul de beach soccer masculino. os gols do Fênnix foram marcados por Jefferson(2), Vitor(2), e Diogo(1), enquanto Gilmar(2), Edu(1), Bolo(1), descontaram para o time do Boca juniors.    

destaques da copa litoral sul de beach soccer



Diogo, eleito o melhor jogador da copa litoral sul de beach soccer


Copa litoral sul de beach soccer

Exibindo foto1663_001_001_001.jpg

Momento das semifinais (copa litoral sul)

poster do fênnix, campeão da copa litoral sul de beach soccer 2014



No retorno da Série C, Botafogo-PB empata com o ASA em Arapiraca

Belo soma um ponto fora e cai para a quarta colocação; Fantasma está em sétimo

Por Arapiraca
ASA x Botafogo-PB, em Arapiraca (Foto: Júnior Alexandre/divulgação ASA)ASA e Botafogo-PB jogam em Arapiraca (Foto: Júnior Alexandre/divulgação ASA)
 
A partida entre ASA e Botafogo-PB foi marcada pelo equilíbrio. No retorno da Série C após 43 dias de paralisação, os jogadores se movimentaram muito no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, criaram chances, mas não evitaram o empate por 1 a 1. André Lima, contra, marcou no segundo tempo para o time alagoano, com Doda deixando tudo igual.
Os atletas das duas equipes tiveram opiniões distintas sobre o resultado. Zaquel, do Botafogo, aprovou o empate.
- Foi bom porque atuamos fora de casa e tiramos um ponto do ASA. Nosso time provou dentro e fora de casa que é muito competitivo - comentou o volante.
Defensor do ASA, Marco Tiago disse que a equipe precisa reagir na competição. Ele lembrou que o Fantasma perdeu para o CRB e agora empatou em casa com o Botafogo.
- Não podemos mais ficar perdendo pontos em Arapiraca. Se continuar desse jeito, nosso objetivo não vai mais ser a conquista do acesso - declarou o zagueiro.
O Belo caiu para o quarto posto no Grupo A, agora com 10 pontos, e o Fantasma não se mexeu na tabela, ficando no sétimo posto, com oito. No próximo sábado, o Botafogo vai encarar o líder Fortaleza fora de casa, às 19h. Domingo, o ASA vai atuar contra o Crac, às 16h, em Catalão/GO.
01
Primeiro tempo sem gols

O Botafogo-PB não se intimidou com a torcida do ASA e imprensou o adversário nos primeiros minuto. Lúcio Curió bateu cruzado e obrigou Pedro Henrique a fazer uma boa intervenção. Na sequência, Badé cruzou na cabeça de Magno Alves, que desviou e viu o goleiro do ASA salvar mais uma.

Aos cinco minutos, Frontini balançou a rede do time alagoano, mas o árbitro sergipano Claudionor dos Santos Júnior anulou a jogada, marcando falta do atacante. O ASA foi acertando aos poucos a marcação e passou a rondar a área do adversário a partir das 14 minutos, com boas ações ofensivas da dupla Marlon e Wanderson. A primeira boa chance do Fantasma saiu dos pés de Marlon, que girou e bateu com veneno, assustando o goleiro do Belo. Aos 31, Didira cabeceou livre, mas errou o alvo, desperdiçando a última oportunidade do ASA na primeira etapa. O Botafogo ainda ameaçou aos 42, num chute de Badé  que passou muito perto da trave.
02
Agito na etapa final

O técnico Marcelo Villar decidiu dar mais velocidade ao ataque do Botafogo no segundo tempo, sacando o experiente Frontini e apostando em Luiz Paulo. Em campo, os times trocaram ataques, mas o ASA pulou na frente aos 11 minutos. Marlon cruzou da direita, Tiago Cavalcanti desviou e o zagueiro André Lima tocou nela, marcando contra. O Belo adiantou as peças e deu uma resposta imediata. Doda recebeu de Lenílson, aos 15, e tocou na saída do goleiro Pedro Henrique, igualando o marcador. Na sequência, Luiz Paulo foi acionado por Lúcio Curió e quase fez o gol da virada.
Insatisfeito com o rendimento do ASA, Beto Almeida promoveu duas alterações: sacando Leandrinho e Marlon e mandando a campo Tiago Baiano e Natan. No Belo, saiu Lenílson e entrou Chapinha. As alterações não surtiram efeito, os times ficaram mais precavidos na parte final  e o jogo terminou mesmo empatado.

ASA  1 x 1  Botafogo-PB 
Pedro Henrique; Leandrinho (Tiago Baiano), Rodrigão, Marco Tiago e Rafael Gava; Michel, Rai (Léo Paraíba), Marlon (Natan) e Didira Tiago Cavalcanti e Wanderson.
Genivaldo; Ferreira, Magno Alves, André Lima e Badé; Zaquel, Pio (Hércules), Lenílson (Chapinha) e Doda;  Lúcio Curió e Frontini (Luiz Paulo).
Técnico:  Beto Almeida
Técnico:  Marcelo Vilar
Gols:  André Lima - contra (ASA); Doda (Botafogo-PB)
Cartões:  Tiago Cavalcanti e Rai (ASA); Pio (Botafogo-PB)
Local:  Estádio Coaracy da mata Fonseca, em Arapiraca

Treze e Fortaleza fazem jogo duro em Campina Grande e empatam em 1 a 1

Cearenses começaram melhor e marcaram logo no início. Paraibanos reagiram e descontaram pouco depois. Times tiveram chances de vencer, mas empate foi justo

Por Campina Grande
treze x fortaleza (Foto: João Brandão Neto / GloboEsporte.com/pb)Treze e Fortaleza fizeram jogo disputado pela Série C do Brasileirão, mas com gols apenas no primeiro tempo
(Foto: João Brandão Neto / GloboEsporte.com/pb)
O Fortaleza começou melhor. Marcou um gol logo no início, de forma fácil, e dava mostras de que poderia deslanchar. Mas o Treze reagiu. Empatou de pênalti pouco depois, e voltou para a briga. O jogo ficou disputado. Brigado. E com momentos distintos para os dois lados. Em alguns momentos, os paraibanos eram melhores. Depois, os cearenses reagiam e passavam a pressionar. E assim foi a tônica de todo o jogo, com os dois goleiros trabalhando muito. No fim, Treze e Fortaleza acabaram mesmo empatados em 1 a 1, em jogo disputado na noite deste sábado no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande, e válido pela Série C do Brasileirão 2014.
 Melhor para o Fortaleza, que marcou ponto fora de casa, se manteve como único invicto do Grupo A e com 15 pontos segue como líder isolado. O Treze, ao contrário, chegou aos sete pontos e se manteve em oitavo lugar. E agora corre o risco de cair para a zona de rebaixamento em caso de vitória de Crac ou Águia, que só jogam neste domingo. Se ambos vencerem, o Galo pode até terminar a rodada como o lanterna da competição.
Na próxima rodada, o Treze volta a jogar em casa, desta vez contra o Paysandu. O Fortaleza, por sua vez, joga em casa contra o outro representante paraibano na Série C, o Botafogo-PB, que é o vice-líder do grupo.
treze x fortaleza (Foto: João Brandão Neto / GloboEsporte.com/pb)Jogo foi no Presidente Vargas, em Campina
(Foto: João Brandão Neto / GloboEsporte.com/pb)
Um gol para cada no primeiro tempo
O Fortaleza começou melhor. Tocava mais a bola e tinha mais domínio do meio de campo. E logo aos nove minutos abriu o placar. Não só isto. Fez o gol de uma forma fácil, quase sem resistência, dando a impressão de que o Treze estava perdido em campo. A jogada começou dos pés de Waldison, que pela esquerda avançou, passou com facilidade do marcador e rente a linha de fundo tocou para a área, apontando um pouco para trás. O passe acabou encontrando Robert completamente livre dentro da área. Ele pegou de primeira, e chutou com jeito para colocar a bola no fundo do gol de Gilson.
Ao contrário do que se poderia presumir, contudo, o Treze se recuperou. Fernandes invadiu a área e caiu na área após lance com Guto. O árbitro não deve dúvidas e marcou pênalti. Na cobrança, o estreante Rafael Oliveira chuta com muita força e empata o jogo. O gol fez bem para o Galo, que pressionou e teve chances com Bruno Aquino, Sapé e Jonathan. Mas pouco a pouco o Fortaleza foi reequilibrando o confronto. E ainda da primeira etapa ainda teve uma outra chance. Waldison fez outra boa jogada e sofreu falta na entrada da área. Marcelinho Paraíba na cobrança levou perigo ao gol do Galo.
Gilson se destaca no segundo tempo
A etapa final do confronto começou num ritmo mais lento. Com muita disputa de bola no meio de campo, mas com pouca criação ofensiva de nenhum dos lados. Mas esta situação só durou 15 minutos, porque a partir daí o Fortaleza começou a dominar o confronto. E em pouco tempo foram ao menos três grandes chances, todas salvas pelo arqueiro do Galo. No primeiro momento, Marcelinho Paraíba cobrou uma falta de longe. Mas com muita força e em direção ao gol, obrigando Gilson a fazer uma difícil defesa. Dois minutos depois, Guto tabelou com Marcelinho Paraíba e chutou a queima-roupa. Gilson cresceu em frente do rival e salvou mais uma vez o Galo. Na chance seguinte, Walfrido enganou Gilson e quase marcou. O goleiro defendeu de novo.
treze x fortaleza (Foto: João Brandão Neto / GloboEsporte.com/pb)Fortaleza marcou primeiro, mas depois o Treze empatou (Foto: João Brandão Neto / GloboEsporte.com/pb)

Depois, no entanto, o ritmo do Fortaleza foi diminuindo. E o Galo deixou de correr riscos. Mas o empate era ruim para o Galo, que está mais atrás na tabela de classificação. Foi quando o Treze, já nos minutos finais, resolveu atacar. Pressionar. E abafar a saída de bola do Leão. O time tentava o gol da virada, mas de forma pouco organizada. Hélio Paraíba, que entrara no segundo tempo, tentou duas vezes. Outros também tentaram. Mas o empate persistiu.
Treze 1 x 1 fortaleza
Gilson; Osmar, Pitty, Alison (Oliveira) e Fernandes; Alan Bahia, Sapé, Jonathan (Birungueta) e Luciano; Rafael Oliveira (Hélio Paraíba) e Bruno Aquino.
Ricardo; Tiago Cametá, Adalberto, Genílson, Fernandinho; Guto, Walfrido (Corrêa), Davidson (Uilliam) e Marcelinho Paraíba; Waldison e Robert (Zulu).
Técnico: Givanildo Oliveira.
Técnico: Marcelo Chamusca.
Gols: Robert aos 9 minutos e Rafael Oliveira aos 15 minutos do 1º tempo.
Cartões amarelos: Birungueta e Oliveira (Treze); Corrêa (Fortaleza).
Local: Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande. Competição: Campeonato Brasileiro Série C. Arbitragem: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN), Flávio Gomes Barroca (RN) e Luis Carlos Câmara (RN).

Cruzeiro vence o Palmeiras e dispara na liderança do Brasileirão

Cruzeiro vence o Palmeiras e dispara na liderança do Brasileirão

Ricardo Goulart e Manoel anotaram os gols da Raposa; Tobio descontou para o Verdão


Cruzeiro vence o Palmeiras e dispara na liderança do Brasileirão Miguel Schincariol/Lancepress!/
Foto: Miguel Schincariol/Lancepress!
Neste domingo, o Cruzeiro venceu o Palmeiras por 2 a 1 no Pacaembu, em jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, a Raposa chegou aos 25 pontos e abriu cinco em relação ao Corinthians, vice-líder da competição nacional. O Palmeiras, por sua vez, aparece apenas na 12ª colocação.
O Cruzeiro começou o jogo de maneira fulminante. Aos oito minutos, Marquinhos recebeu cobrança de lateral pela direita, ganhou de William Matheus, foi à linha de fundo e cruzou para trás. Ricardo Goulart pegou de primeira e Fábio aceitou. A Raposa abria o placar.

Dois minutos depois, Marquinhos voltou a aparecer. Reforço do Cruzeiro para o segundo semestre, o atacante cruzou na área e o zagueiro Manoel, outra novidade do elenco, cabeceou para marcar o segundo da equipe mineira.
Aos poucos, o Palmeiras foi tentando equilibrar o jogo. Aos 31, Leandro finalizou após tabela com Mendieta e parou em boa defesa de Fábio. No rebote, Henrique, perto da pequena área, pegou mal na bola e perdeu chance incrível.
Aos 32, o Verdão perdeu Eguren, que sentiu lesão na perna esquerda e deu lugar a Felipe Menezes. O Alviverde ainda teve boa chance aos 36 minutos, quando o meia que saiu do banco bateu escanteio e viu o cruzeirense Henrique acertar a trave na tentativa de cortar. Mas a Raposa foi para o vestiário vencendo por 2 a 0.
O segundo tempo começou dando esperanças para os palmeirenses. Aos nove minutos, Felipe Menezes cobrou falta em direção à área e o zagueiro argentino Fernando Tobio, indicação de Ricardo Gareca, anotou o primeiro gol do Verdão desde que o treinador assumiu o comando do time.
Aos 20 minutos, Gareca promoveu a estreia de mais um argentino: Pablo Mouche, que entrou no lugar do vaiado Leandro. O atacante teve boa chance aos 28, quando recebeu bom lançamento de Lúcio e bateu cruzado, levando perigo ao gol de Fábio. Mas a pressão alviverde não foi suficiente para o time buscar o empate.
Na próxima rodada do Brasileirão, o Cruzeiro recebe o Figueirense no sábado, às 18h30. No dia seguinte, o Palmeiras vai à Arena Corinthians pela primeira vez na história para disputar o Dérbi contra o Timão.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 2 CRUZEIRO
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 20/7/2014 – às 16h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Público e Renda: 14.970 pagantes/R$ 627.637,50
Cartões Amarelos: Mendieta (Palmeiras) e Lucas Silva, William Farias, Egídio e Fábio (Cruzeiro)
GOLS: Ricardo Goulart (08'/1ºT, 0-1), Manoel (10'/1ºT, 0-2), Tobio (09'/2ºT, 1-2)
PALMEIRAS: Fábio; Wendel, Lúcio, Tobio e William Matheus; Eguren (Felipe Menezes, 32'/1ºT), Renato e Mendieta (Érik, 30'/2ºT); Leandro (Mouche, 19'/2ºT), Diogo e Henrique. Técnico: Ricardo Gareca.
CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Léo, Manoel e Egídio (Samudio, 17'/2ºT); Lucas Silva (William Farias, Intevalo), Henrique e Éverton Ribeiro; Marquinhos (Tinga, 23'/2ºT), Marcelo Moreno e Ricardo Goulart. Técnico: Marcelo Oliveira.
*Lancenet

Bruninho reconhece a superioridade dos EUA: "Sentimento de frustração"

Capitão da seleção brasileira destaca melhor desempenho dos americanos após o 3º set e diz que o time precisa treinar para ir bem no Mundial, em setembro, na Polônia

Por Florença, Itália

O sonho do decacampeonato da Liga Mundial foi adiado. Depois de uma primeira fase irregular, a seleção brasileira renasceu, mas as esperanças de subir ao topo do pódio em Florença, na Itália, foram minadas. Com muita consistência, os Estados Unidos alcançaram o seu segundo título em um jogo de detalhes, encerrando um jejum que os incomodava desde 2008. Apesar do bom início, o time comandado por Bernardinho enfrentou dificuldades para parar Anderson e Sander, perdeu o seu poder de saque e se atrapalhou na virada de bola, amargando a derrota. Para Bruninho, o primeiro passo para a evolução é reconhecer a superioridade dos americanos.
- Eles foram superiores a partir do terceiro set. No primeiro set, nós tivemos boas oportunidades e aproveitamos. Depois, eles foram superiores, tiveram mais agressividade no saque... Achamos que iríamos quebrá-los no saque flutuante, saque tático. Mas eles foram superiores a partir do terceiro set, defenderam mais e tiveram mais volume de jogo. Temos muito a evoluir, mas primeiro temos que reconhecer a superioridade do adversário - destacou o capitão da seleção.
Fica um sentimento de frustração, mas temos que continuar lutando. Precisamos de mais. Treinar mais e trabalhar mais para jogar melhor no Mundial, em setembro, que vai ser ainda mais difícil"
Bruninho, capitão da seleção brasileira
A última vez que o Brasil ergueu o troféu da competição foi em 2010. Nas edições de 2011 e 2013, os brasileiros não resistiram aos russos e tiveram que se contentar com o vice. Neste ano, apesar dos altos e baixos, o bom trabalho do time verde e amarelo foi confirmado com três atletas na seleção do campeonato (Lucão, Wallace e Lucarelli). Agora, a seleção brasileira muda o foco para a disputa do Mundial, de 30 de agosto e 21 de setembro, na Polônia, onde busca o tetracampeonato. A estreia será justamente contra os donos da casa.
- Fica um sentimento de frustração, mas temos que continuar lutando. Precisamos de mais. Treinar mais e trabalhar mais para jogar melhor no Mundial, em setembro, que vai ser ainda mais difícil - acrescentou Bruninho.
O caminho do Brasil até a final da Liga Mundial teve uma campanha com o mesmo número de vitórias e derrotas na fase classificatória, longe do esperado. Mas foi suficiente para colocar a equipe comandada por Bernardinho na fase final da competição, em que é a maior vencedora, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010). 

Campeonato Brasileiro de futebol (série A)


Classificação PJ VE DGP GCSG %
1
0
25 11 8 1 2 23 12 11 75.8
2
0
20 11 5 5 1 13 6 7 60.6
3
3
19 11 6 1 4 17 11 6 57.6
4
3
19 11 5 4 2 19 13 6 57.6
5
3
19 11 5 4 2 17 11 6 57.6
6
3
19 11 5 4 2 18 13 5 57.6
7
2
19 11 5 4 2 8 5 3 57.6
8
4
18 11 5 3 3 9 10 -1 54.5
9
4
17 11 4 5 2 12 6 6 51.5
10
0
17 11 4 5 2 7 7 0 51.5
11
0
15 10 4 3 3 12 10 2 50.0
12
0
13 11 4 1 6 9 14 -5 39.4
13
1
12 11 3 3 5 14 13 1 36.4
14
1
11 11 4 2 5 7 15 -8 42.4
15
0
11 10 3 2 5 8 10 -2 36.7
16
0
9 11 2 3 6 8 13 -5 27.3
17
2
8 11 1 5 5 9 14 -5 24.2
18
1
7 11 2 1 8 5 15 -10 21.2
19
1
7 11 1 4 6 8 13 -5 21.2
20
0
7 11 1 4 6 7 19 -12 21.2
O Criciúma foi punido com a perda de três pontos pela escalação irregular do atacante Cristiano na partida contra o Goiás, em Itumbiara, pela segunda rodada.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Definidas as equipes semifinalistas da copa litoral sul de beach soccer

A copa litoral sul de beach soccer masculino, sub 20,  apresentou no último sábado, 12/07, apenas uma partida, que serviu para definir o último semifinalista. a vaga ficou mesmo com a equipe do Vila nova de Taquara; que venceu o Morone de João pessoa, pelo placar de 5x3. a copa terá sequência este sábado, dia 19/07. confira os confrontos.

                                              Boca juniors x Big bunda
Exibindo foto1635_001_001.jpg

Exibindo foto1642_001.jpg 





 Fênnix x Vila nova
Exibindo 3_foto1634_001.jpgExibindo foto1632_001.jpg

Diogo Alves, em sua página pessoal do facebook


Fui ali em João pessoa, e olha só como fui recebido, Cássio Freire, técnico da seleção paraibana de beach soccer . Meu primeiro treino de preparação .Deus no comando !                                              
Foto: Fui ali em João pessoa e olha só como fui recebido,  Cássio Freire ,tecnico da seleção paraibana de beach soccer . Meu primeiro treino de preparação .Deus no comando !
Foto: Bom de mais esse treino com essa rapaziada, valeu galera por mim receber muito bemmm.